Our Recent Posts

Archive

Tags

São Valentim


Logo a meio do mês de Janeiro começa-se a ouvir falar do dia dos namorados. Fala-se em presentes, lançam-se edições especiais referentes ao tema e de repente, há sempre alguém que conhecemos a falar do assunto.

Este é uma data comercial, que foi ganhando destaque com o passar do tempo e que, para quem não tem par se torna num dia negativo ou até mesmo de balanço.

São muitos os casais que dão especial atenção a esta data, planeando momentos especiais, algumas vezes de forma a apimentar a relação.

Mas e quando não existe um par? Quando não estamos felizes com a nossa vida amorosa? Quando nos sentimos sozinhos? Quando não temos ninguém com quem partilhar este dia?

Na nossa vida temos várias áreas que valorizamos e que, nos fazem construir de alguma forma planos. Estudamos em prol de uma carreira, trabalhamos de forma a conquistar independência e queremos uma relação sob vista à construção de família.

Ainda que tenhamos planos e ideias definidas, nem sempre as coisas correm como esperamos ou expectámos, sendo a área amorosa uma delas. Seja porque não encontramos o par ideal, porque não estamos emocionalmente disponíveis e/ou porque por várias razões determinada relação não deu certo.

Na maior parte do tempo, lidamos bem com este facto e aceitamos que ainda não chegou o momento ou a pessoa certa. Vamos apostando noutras coisas importantes, seja a nível profissional ou social.

Em fevereiro com a chegada do dia dos namorados, e por esta data ser fortemente comercial, para além dos planos e conversas do nosso grupo social chegam também os anúncios e as campanhas de marketing que chamam a atenção para determinados produtos e que, vêm na sua maioria acompanhadas de fotografias românticas com casais sorridentes e apaixonados.

Isto faz com que, aqueles que não têm par sejam agora confrontados com esta realidade, colocando-se em perspectiva sentido-se desenquadrados do espírito que “se espera” que todos vivam nesse dia. De repente, algumas pessoas sentem-se estranhas por estarem em sítios em que todos parecem apaixonados.

Estes são dias que evidenciam sentimentos de vazio, solidão e tristeza seja para solteiros como também evidenciam a dor de quem está a passar por um desgosto amoroso.

A verdade é que, somos nós que temos o poder de contrariar esta tendência e afastar os sentimentos negativos que de repente nos invadem por estes dias.

Como posso sentir-me menos triste? O que fazer? Existem programas para solteiros? Confira as dicas que tenho para si!

Dicas:

  1. Organize um plano - Se este é um dia que ficar em casa sozinho/a o fará sentir-se triste, organize alguma coisa com amigos. Por norma conhecemos sempre alguém que está na mesma “condição” ou até alguns casais que não comemoram a data. Se quiser, também pode desenhar um plano para fazer sozinho/a, a única regra é sentir-se bem;

  2. Aproveitar o tempo - Há quanto tempo está para ver aquele filme ou série que tanto gosta? Há quanto tempo não tem tempo de qualidade para fazer algo de que gosta? Este pode ser o dia para o fazer, o dia para cuidar de si. Seja em fazer algo que tem andado à adiar ou, para por em prática algumas actividades que gosta mas que não faz (ex: ver um filme, correr, cozinhar, ler, escrever, entre outros);

  3. Cuide de si, mime-se - Esta pode ser mais uma altura em que se coloca em primeiro lugar e satisfaz as suas necessidades. Marque uma massagem relaxante, faça um spa caseiro com um relaxante banho de espuma (há imensos sais que pode utilizar), marquem a ida ao cabeleireiro, enfim, as opções são várias. Se quiser e sentir necessidade, ofereça um presente a si próprio/a, recompense-se;

  4. “refugie-se” de pensamentos negativos - Por vezes estas alturas, levam-nos a pensar em relações passadas, em relações que gostávamos de ter, relembrar momentos ou visualizar fotografias antigas. Isto faz com que fiquemos mais sensíveis;

  5. Não se culpe - Por muito que façamos planos e/ou conhecemos estratégias para ultrapassar este dia, nem sempre é fácil. Se sentir vontade de chorar, se sentir triste e/ou prestes a “desabar” não faz mal, aceite isso. Não faz mal ficarmos tristes, termos vontade de chorar ao relembrar momentos, às vezes “deitar fora” o que nos magoa ajuda. Procure alguém para conversar se assim o entender, um amigo e/ou um familiar

Acima de tudo lembre-se que o dia de S. Valetim é só um dia e ao contrário de tudo aquilo em que vos possam fazer crer, não se sintam excluídos por não estarem “super felizes” e não se sentirem plenamente correspondidos no amor, não estão sozinhos.

 211 317 783 |  919 606 321

Rua Martins Barata Nº5  
1400-038
Belém, Lisboa Portugal

  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Google ícone social Places

© 2015 Copyright All Rights Reserved